Qualidade de produtos pode ser mais importante que o preço final, afirma estudo

Produtos que entregam qualidade e eficácia podem ganhar relevância e prioridade nas compras do supermercado. 

É o que revela um artigo recentemente publicado por Regan Leggett, Diretor Executivo da Nielsen Global Intelligence, empresa mundialmente reconhecida por suas pesquisas e informações de mercado para a indústria e o varejo. 

Na matéria, Leggett faz referências a diferentes estudos da empresa para mostrar como a população mundial está se comportando em relação ao consumo. Selecionamos alguns dos principais destaques:

Comportamentos a curto e longo prazo

A pandemia do coronavírus fez com que consumidores buscassem mais garantias de segurança e qualidade dos produtos que estavam comprando. A curto prazo, segundo Legget, “uma demanda intensificada dos consumidores exigirá que fabricantes e varejistas comuniquem claramente porque seus produtos e cadeias de suprimentos são confiáveis”, principalmente tratando-se de produtos de limpeza, antissépticos e itens alimentares.

Expositores funcionais e de alta qualidade facilitam a limpeza e gerenciamento do estoque.
Confira as soluções da ProMarket.

A longo prazo, dependendo do impacto da COVID-19, esse comportamento “pode acelerar a reflexão sobre como os shoppers avaliam as compras e os benefícios dos produtos como os principais fatores a serem considerados”.

A compra de produtos premium

Segundo um estudo da Nielsen realizado em 2019, 49% dos consumidores globais declararam estar altamente dispostos a pagar a mais por produtos com garantias de alta qualidade e padrões de segurança. 

Um ano depois, a busca por produtos de higiene, sanitários e perecíveis pré-embalados tende a aumentar ainda mais. 

Mais informação, mais confiança

Para a Nielsen, em setores que sofreram com as maiores retrações, a divulgação de informações sobre a origem do produto, como de categorias de hortifrutti e carne fresca, pode ser uma boa abordagem. 

Assim como garantir a qualidade e segurança dos itens, proporcionar ambientes seguros e divulgar mais informações sobre a procedência de serviços e produtos ajudará a construir uma comunicação mais próxima e de confiança com o seu consumidor. E, no final das contas, isso terá mais valor que o preço final. 

FONTES:

https://www.statista.com/statistics/330695/number-of-smartphone-users-worldwide/  https://www.ecommercebrasil.com.br/noticias/transacoes-em-supermercados-online-aumentam-com-coronavirus/   https://www.bigcommerce.com/blog/digital-commerce-trends/#8-key-digital-commerce-trends   https://www.qualtrics.com/experience-management/customer/what-is-digital-cx/