Dados da pesquisa nacional sobre o impacto da Covid-19 nos negócios

A KPMG, considerada mundialmente como uma das maiores empresas de prestação de serviços profissionais, realizou uma pesquisa sobre o impacto da Covid-19 nos negócios brasileiros.

Ao todo, foram consultados 49 empresários de todas as regiões do Brasil para entender como as empresas nacionais estão lidando com essa crise e para saber qual é a reação esperada para os próximos meses.

Os dados foram coletados entre agosto e setembro de 2020 e pertencentes aos seguintes setores: Agronegócio, Consumo e Varejo, Energia e Recursos Naturais, Governo, Healthcare & Life Sciences, Mercados Industriais, Infraestrutura, ONGs, Serviços Financeiros, Tecnologia, Mídia e Telecomunicações.

A seguir, reunimos alguns destaques:

Redução da receita, em comparação a 2019

O que muitas empresas vivenciaram no dia a dia também está comprovado em dados.

Para 22% dos empresários, a Covid-19 impactou na redução de 10% a 30% na receita dos negócios entre os meses de abril e setembro, em comparação ao mesmo período do ano passado.

Impacto nas operações

A crise gerada em 2020 influenciou negativamente diversos setores de cada empresa.

Entre abril e maio, a gestão de pessoas, gestão de crises e gestão financeira estiveram no topo do hanking dos desafios – enquanto que entre agosto e setembro, a gestão de crise mostrou-se a tarefa mais árdua para grandes negócios do país.

Estimativa de crescimento do PIB do Brasil para 2021

Para a maioria das empresas, a subida será lenta: 23% dos empresários preveem um crescimento de até 3% em agosto e setembro do próximo ano.

Mas alguns setores estão confiantes: para 2%, a esperança de crescimento é de até 6%.

Para conferir a matéria na íntegra e analisar todos os dados, acesse: https://home.kpmg/br/pt/home/sobre-a-kpmg.html

Expositores funcionais e de alta qualidade facilitam a limpeza e gerenciamento do estoque.
Confira as soluções da ProMarket.